Bonding | Crítica

26 de maio de 2019


Bonding é uma nova série da Netflix que tem apenas 7 episódios com uma duração de mais ou menos 15 minutos cada. Esta dramédia conta a história de Tiff, uma estudante universitária que nos seus tempos livres é uma dominatrix, e o seu melhor amigo Pete que se torna seu assistente.

Apesar de Tiff ser tão segura e confiante no seu trabalho, o mesmo já não acontece quando se encontra sem a sua "máscara". Ela acaba por encontrar Doug que assim como ela, tem as suas inseguranças e é uma das personagens mais interessantes da série. Enquanto isso, o Pete acaba por se habituar ao mundo da melhor amiga e começasse a interessar por Josh.

Esta série aborda novos temas que não são muito comuns nas séries de hoje em dia como as "mulheres dominadoras" e os fetiches "estranhos" que muitas pessoas têm. Esse é o seu grande diferencial, pois se não fosse isso seria só mais uma série de melhores amigos na universidade com problemas amorosos.


Não vou dizer que é a melhor série de sempre nem que aborda muito bem o tema porque sinceramente não sei muito sobre isso, mas penso que seja uma boa forma de introduzir este tema com um pouco de comédia à mistura. É uma série rápida de se ver e os episódios prendem-nos para querer ver mais. É boa para quando queremos ver alguma coisa diferente mas não nos queremos estar a meter naquelas séries cheias de temporadas.

Um dos pontos fortes desta série é sem dúvida a fotografia. Os planos são todos muito bem pensados e mostram exatamente o que têm de mostrar, exceto em algumas partes... o Pete passa a vida a beber água!!! Se é que me entendem...
A maneira como acabou é que eu não achei que fizesse muito sentido com o rumo que a série estava a tomar mas deu uma boa ponte para uma possível 2ª temporada.

E vocês já viram esta série? O que acharam?





Enviar um comentário

INSTAGRAM

© LOSING MA MIND. Design by FCD.